in

De onde surgiram os Zumbis?

zumbis scientia vulgaris

De onde surgiram os zumbis? A resposta para esta pergunta você confere hoje no quinto episódio do podcast Scientia Vulgaris pela Alma Londrina Rádio Web.

AlmA Londrina Rádio Web
AlmA Londrina Rádio Web
De onde surgiram os Zumbis?
/

Por André Bacchi.

A ideia de reanimar um corpo e trazê-lo de volta a vida com a consciência alterada é presente em alguns rituais de certas culturas e pode estar associado ao uso de uma mistura de substâncias que provocam paralisia muscular e substâncias alucinógenas.

O corpo imóvel pela paralisia seria dado como “morto” e, após passar esse efeito, “ressuscitaria”. Como estaria sob efeito de alucinógenos, o “cadáver” voltaria à vida com a consciência alterada, comprovando os poderes do xamã.

Inspirações

Já na natureza, encontramos diversas inspirações. A vespa esmeralda (Ampulex compressa) injeta toxinas que paralisam determinadas áreas da barata e “puxa” o inseto pelas antenas, conduzindo-o a um local adequado para fazer a postura de seus ovos e servir de alimento para as futuras larvas. A dose do veneno tem que ser precisa para não bloquear totalmente os movimentos do artrópode. Afinal, zumbis andam de um jeito estranho, mas andam.

Outro exemplo é o fungo do gênero Cordyceps, que cresce em insetos e artrópodes em geral. Esse fungo infecta uma formiga e é capaz de alterar seu comportamento, fazendo-a se distanciar do seu ninho e ficar em folhas de plantas elevadas em relação ao solo. Lá, a ela se prenderia à folha pela sua mandíbula e fica protegida, até que o fungo possa liberar seus esporos.

Como está em local elevado, os esporos caem nas formigas que estão abaixo e o processo de “zumbificação” se amplifica. Esse é o fungo explorado no jogo “The Last of Us” que, na obra virtual, infecta a humanidade provocando um cenário apocalíptico.

Mesmo assim é difícil imaginar algo desse tipo acontecendo com seres humanos ou mamíferos em geral, devido ao nosso tamanho e complexidade, certo?

Na verdade, não precisamos ir muito longe. O Zumbi possui alguma semelhança com os “vírus zumbis” da cultura pop. O animal infectado desenvolve hidrofobia (não consegue ingerir líquidos, por exemplo). Isso favorece a concentração do vírus na saliva.

Além disso, o vírus torna o animal mais agressivo, aumentando-se a chance do mesmo provocar uma mordida e transmitir o vírus concentrado na boca, iniciando o ciclo em um novo hospedeiro.

Embora sejam frutos da ficção, temos muita inspiração na realidade!

Scientia Vulgaris nas plataformas

Você também pode acompanhar o podcast Scientia Vulgaris nas plataformas de streaming Spotify e Anchor FM. Siga os perfis e ouça, a cada quinze dias, um novo episódio cheio de curiosidades, ciência e cultura pop.

Maria Montessori educadora dia do professor

Maria Montessori: revolucionária da Educação

Sindemia: realidade que não isola a arte

EP44 – Sindemia: realidade que não isola arte