in

Italiano para cantores

Esse podcast foi desenvolvido para você que é uma artista e trabalha com música ou simplesmente se interessa pelo assunto. Neste episódio, o professor convidado Lucas Speck vai falar sobre a influencia da língua italiana na música. Quer entender essa relação? Continue ouvindo I BravissimiCast.

AlmA Londrina Rádio Web
I Bravissimi Cast 15 06 2021
/

Ciao, benvenuti ao I BravissimiCast: un giro per l’Italia. Agora, imagine que está sentado numa mesa em uma das belas praças italianas, sentindo seus aromas e vendo suas riquezas. Então, eu convido você: Andiamo!

Lucas Speck é Cantor e Professor de Canto. Sua formação inclui um mestrado em Música, na área de Musicologia, e um MBA, em andamento, em História da Arte. Cantou em importantes palcos do país, como a Sala São Paulo e o Teatro Municipal de São Paulo. Como regente de coro, trabalhou junto ao Madrigal A Sacris onde orientou e conduziu diversos concertos de música sacra.

Ao lado do cravista Edmundo Hora integrou o duo Musica Poética, em que trabalhou o repertório dos “músicos poetas” dos séculos 16 (XVI) à 18 (XVIII). Além do seu trabalho como intérprete, também se dedica ao ensino do canto, através do Studio Lucas Speck, onde leciona aulas de canto on-line.

Como foi dito no começo do episódio, o professor vai nos explicar a relação da música com a língua italiana.

Professor Lucas,

Pergunta: Quando pensamos em ópera, é impossível não pensar também na língua italiana. Como se dá essa relação?

Antes de mais nada eu gostaria de dizer que estou muito honrado com o convite para participar do podcast desta associação que realiza um trabalho tão lindo na disseminação da cultura e da língua italiana.

Muito Obrigado! Atualmente nós encontramos óperas escritas – ou mesmo sendo escritas – em praticamente todos os idiomas do mundo. Mas quando pensamos na história da ópera, podemos citar quatro línguas que foram (e são) fundamentais. São elas: o francês, o alemão, o inglês e o italiano.

Dentre as quatro, o italiano de fato se sobressai. Isso porquê a gênese da ópera se deu em berço italiano. A própria palavra “ópera” é uma palavra italiana, que significa “Obra”. Se formos ainda mais à fundo, a língua italiana foi fundamental no estudo e desenvolvimento da própria música acadêmica, quando pensamos em sua pedagogia, sua análise, seu sistema de nomenclaturas. Tempo, concerto, piano, forte, pizzicato, soprano… a lista é infindável!

Todos nomes italianos que continuam sendo usados em todo o mundo. A razão para isso pode ser, na verdade, bem simples. Força do hábito! Isso porque, segundo o dicionário de Oxford, desde antes do renascimento a Itália estabeleceu uma hegemonia linguística no estudo e desenvolvimento de praticamente toda a música europeia.

Faz todo sentido, considerando que a própria notação musical teria começado com Guido d’Arezzo, considerando todos os termos técnicos, considerando o desenvolvimento da ópera… foi natural que a língua italiana caminhasse junto com esta disseminação.

Pensando na impossibilidade de dissociação entre ópera de a língua italiana, são muitos os fatores. É fato que temos grandes compositores de ópera franceses, alemães, russos, ingleses… brasileiros! Mas a Itália não foi só o berço da ópera, mas sempre continuou sendo um celeiro de grandes artistas líricos – e o país mais entusiasta desta forma de arte. Maestros, cantores, compositores… nomear alguns seria uma injustiça com outros tantos.

Pergunta: É verdade que a língua italiana favorece o canto lírico? Um cantor lírico precisa conhecer a língua italiana?

É preciso pontuar pelo menos três aspectos para responder à esta pergunta. Em primeiro lugar, é preciso compreender um mínimo de italiano no decorrer do próprio estudo do canto, independente do gênero. Isso porque diversos termos musicais, ou mesmo da técnica vocal, são utilizados em italiano.

Então o próprio estudo do canto favorece um primeiro contato com a língua, caso o aluno nunca tenha tido anteriormente. Em segundo lugar é preciso dizer que com o conhecimento do IPA, que é um alfabeto internacional de fonemas, o cantor consegue executar os sons de praticamente todas as línguas.

O problema é que o IPA não é um conhecimento completo. Ele apenas habilita ao cantor executar perfeitamente os sons. Para conhecer os significados das palavras, das expressões, das nuances… é preciso, sim, algum domínio da língua. Quando pontuamos que uma ópera é um teatro musicado, fica fácil evidenciar que é importante que os atores saibam muito bem tudo o que estão dizendo, cantando, demonstrando. Portanto, sim, é parte do domínio do cantor lírico uma boa noção do idioma.

Agora, quando pensamos especialmente nos aspectos técnicos do canto, se a língua os favorece, podemos citar o trabalho da Manuela Manzelli, que em 2010 escreveu o estudo “Vissi d’arte visse d’amor. L’Italiano del melodrama”, em que ela diz que “o italiano, de fato, sempre foi considerado um idioma que entre suas principais características pode ostentar um elevado nível de melodia e musicalidade (graças, por exemplo, à natureza das sílabas que prevê na maioria dos casos uma vogal na posição final) representando, portanto, um dos pilares do gênero melodramático”. A língua italiana é, por excelência a língua da arte lírica.

Pergunta: Você pode nos contar um pouco sobre como surgiu e como será o curso Italiano Para Cantores, uma parceria da I Bravissimi com o Studio Lucas Speck?

Com prazer. Em uma linda conversa com a presidente da I Bravissimi, a queridíssima Hylea Ferraz, chegamos à conclusão de que poderíamos criar uma parceria que circundasse esta necessidade dos cantores com as possibilidades de ensino que a I Bravissimi é capaz de proporcionar.

Assim, surgiu então o curso ‘Italiano para cantores’, que pretende ser um curso sob medida para cantores e professores de canto. Desde o seu formato até o seu conteúdo! Pensando no formato, o curso foi estruturado para ser realizado nos horários de menor movimentação de compromissos dos artistas, final da manhã ou começo de tarde.

Pensando em seu conteúdo, além de todo o percurso dos cursos convencionais, o curso terá uma visão especial para a linguagem poética e dramática que o canto necessita, tendo como base textos de árias, duetos, trechos de óperas, enfim… um curso completamente pensado para atender as necessidades do cantor. O ouvinte que ficar interessado ficará surpreso com o pequeno valor do investimento em comparação à toda a personalização que este curso irá oferecer.

Os alunos do curso on-line “Italiano para Cantores” terão aulas da língua e cultura italianas de acordo com o nível de cada um e também terão a alternativa do aprimoramento da pronúncia em textos musicais, escolhidos pelo próprio aluno.

A equipe é formada por professores de italiano da I Bravissimi, com o suporte técnico musical de Hylea Ferraz, musicista e cantora, e o apoio do tenor e professor de canto Lucas Speck. Desta forma, o aluno aprende a língua italiana e estuda textos da sua arte, que é o canto. Outro diferencial do curso é a possibilidade da troca de informação musical entre profissionais da área.

Para mais informações acesse o site ibravissimilondrina.org

Ainda falando sobre arte, a I Bravissimi te convida a participar da Festa do Cinema Italiano, um festival on-line que apresenta filmes italianos de forma gratuita. A programação começa agora dia 17 e vai até dia 27 deste mês.

Em cada dia serão exibidos dois filmes em pré-estreia.  E cada filme é exibido duas vezes, em datas diferentes, a partir das seis horas da tarde e durante 24 horas.

Como falamos no podcast do aniversário da Associação, para relembrar as festas e programações da I Bravissimi vamos trazer alguns depoimentos.

Como estamos falando de música, convidamos o ex-presidente Caco Braile para falar sobre o “Canzone per te”, um programa musical transmitido na rádio.

 

》Coordenação Geral – Daniel Thomas

》Edição- Thiago Franzim

》Apresentação e Produção- Letícia Cazarin e Hylea Ferraz

》Convidados- Lucas Speck e Caco Braile

》Músicas- Rossini- Il Barbiero di Siviglia- Largo Al factotum com Dimitri Hvorostovsky

Canzone per te- Endrigo e Bardotti com Claudio Baglione

 

Renan Lourenço

Renan Lourenço lança o álbum Inception

A raça irlandesa de Rory Gallagher

A raça irlandesa de Rory Gallagher