in

Rubel Brisolla mistura de folk e MPB

Rubel

O programa Geração Z dessa semana traz a vocês o cantor e compositor Rubel Brisolla que começou a estudar violão com 8 anos, e aos 15, formou uma banda de rock com amigos, conhecida como os Corleones e que tiveram  vida curta. O sujeito foi estudar Cinema na PUC-Rio e, em 2011, rolou o intercâmbio em Austin – EUA.

Rubel foi imediatamente sugado pelo ambiente alternativo da cidade e em um casarão onde ele morou, e fez muitos amigos, ali junto com um baixista chileno e um baterista húngaro, ele formou uma banda que fazia covers de clássicos da MPB para tocar em festas. Os gringos ficaram loucos ouvindo Jorge Ben, Caetano e Os Mutantes pela primeira vez.

Não demorou muito até a coisa se tornar autoral, agregando também elementos do folk de Bob Dylan e de projetos mais atuais do gênero, como Bon Iver, FleetFoxes e Beirut. Glberto Gil, Chico Buarque, Los Hermanos e o trabalho solo de Marcelo Camelo também são algumas das influências listadas pelo artista.

Essa experiência em Austin gerou um álbum intitulado Pear. O disco que foi gravado em quatro dias e tiveram várias pessoas se revezaram no estúdio improvisado que eles. Seis músicos aparecem nos créditos, além do próprio Rubel. Sem cachê. “Tudo na base do amor” eles dizem. O material gravado foi mixado em um processo difícil já que o produtor não era do Brasil e o Rubel já havia voltado ao Rio de Janeiro, mas depois foi remasterizado n no Rio.

Agora, depois de reunir uma turma para tocar o álbum por aqui, o artista está ensaiando para levar aos palcos as faixas que já vêm fazendo barulho na internet. Rubel fala que o fato de disponibilizaras faixas na internet sem custo é muito satisfatório, ainda mais por ter sido tão bem recebido, e afirma que vai continuar tentando produzir conteúdo de qualidade pra disponibilizar as pessoas de forma gratuita.

Palco Alma

Palco Alma traz música instrumental

Palco Alma 2017

Cordas brasileiras no Palco Alma 2017