in

A pauta é aborto e fanatismo Religioso

Aborto e Fanatismo Religioso. Fala galera! Hoje, no podcast The Trip, nós conversamos com vocês sobre dois temas bastante polêmicos, que geralmente causam as reações mais adversas, dependendo do ponto de vista de cada um: aborto, mas, principalmente, de que maneira o fanatismo religioso, decorrente, na maioria das vezes, de um profundo fundamentalismo, acaba fazendo com que a luta pela descriminalização do aborto seja demonizada e, consequentemente, reduzindo a vida de nós, mulheres, a nada.  

Confira o podcast:

A pauta é aborto e fanatismo Religioso

 
 
00:00 /
 
1X

Por Natália Araújo da Fonseca e Rodrigo Adonai.

E não dá pra comentar sobre a descriminalização do aborto, gente, sem mencionar o nome da Débora Diniz. A antropóloga brasileira é referência sobre o tema no nosso país, mas, infelizmente, teve de deixar o Brasil, porque, em 2018, ela sofreu vários linchamentos virtuais e graves ameaças, na verdade não só ela como a família dela também, inclusive os seus alunos estavam correndo risco, uma vez que a própria reitora da UNB, universidade onde ela lecionava, recebeu várias mensagens que diziam que se a Débora continuasse ali como docente, os seus alunos estariam em perigo, e aí, em função de toda essa terrível situação, ela e sua família tiveram que ir embora do Brasil.

Aborto Débora Diniz Antropóloga The Trip

A Débora, numa entrevista concedida à Mídia Ninja, disse que as mensagens que ela recebia apresentavam uma linguagem bélica com retórica religiosa fundamentalista, e todas essas ameaças ocorreram simplesmente porque ela defende pautas em prol de nós, mulheres, a fim de salvaguardar nossas vidas e os nossos direitos na realização do aborto, caso a gente necessite, por algum motivo, nos submeter a essa intervenção.

E numa outra entrevista, concedida ao jornal El país, Débora diz que o aborto é um procedimento realizado no Brasil por uma a cada cinco mulheres até 40 anos, conforme mostra a Pesquisa Nacional (PNA) realizada pela Anis, em 2016. De acordo com essa mesma pesquisa, cerca de 48% das mulheres que abortaram completaram o ensino fundamental, 26% tinham ensino superior e do total, 67% já tinha filhos, 56% eram católicas e 25% protestantes ou evangélicas.

Eu quero aproveitar o momento e indicar aqui pra vocês dois documentários que a Débora produziu, que tratam sobre o aborto, um deles é o Quem são elas? e o outro é Uma história Severina, esse último ela produziu junto com a Eliane Brum; eles são bem curtinhos, em torno de 20 minutos cada, e vale a pena assistir pra conhecer a situação crítica que mulheres brasileiras, de origem  humilde enfrentaram por precisarem recorrer ao aborto e encontrem obstáculos para realizarem essa intervenção. O link vai estar nas descrições.

Essa será uma daquelas viagens que, embora percorra estradas sinuosas e paisagens áridas, pode fazer com que, ao chegar ao final, você se sinta um pouco transformado, isso caso você se identifique com alguns roteiros que aqui serão traçados, mas isso você só vai descobrir quando finalizarmos esse rolê, ou  não, talvez você precise de mais um tempo pra digerir tudo de diferente que vai encontrar aqui e está tudo bem, o importante mesmo é aproveitar esse itinerário e extrair dele todo aprendizado que conseguir levar pra sua vida. Agora sim, pode rodar a vinheta que a viagem vai começar.

FONTES:

Artigo “Fundamentalismo religioso: quando a fé se torna intolerante”

Disponível em: https://domtotal.com/noticia/1223083/2018/01/fundamentalismo-religioso-quando-a-fe-se-torna-intolerante/

Artigo “A tolice como mãe dos fundamentalismos e fanatismos”

Disponível em:  https://domtotal.com/noticia/1440280/2020/04/a-tolice-como-mae-dos-fundamentalismos-e-fanatismos/ 

Artigo “Fundamentalismo religioso: o fator da escuridão social” 

Disponível em: https://www.google.com/search?q=%E2%80%9CFundamentalismo+religioso%3A+o+fator+da+escurid%C3%A3o+social%E2%80%9D&oq=%E2%80%9CFundamentalismo+religioso%3A+o+fator+da+escurid%C3%A3o+social%E2%80%9D&aqs=chrome..69i57.2591j0j4&sourceid=chrome&ie=UTF-8

Artigo “Fanatismo religioso: um fetiche”

Disponível em: https://domtotal.com/noticia/1223092/2018/01/fanatismo-religioso-um-fetiche/ 

Entrevista com Débora Diniz para o jornal “El país!’

Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2018/08/02/politica/1533241424_946696.html

Entrevista com Débora Diniz para o canal “Mídia Ninja”

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=Mx8oH7hgtbo

Entrevista com o pastor Henrique Vieira para o jornal “O dia”

Disponível em: https://odia.ig.com.br/colunas/informe-do-dia/2020/07/5962511-pastor-henrique-vieira—a-religiao-e-um-atraso-quando-tomada-por-extremismo.html

Coluna “Reações ao aborto de criança estuprada revelam Brasil desumano e fundamentalista”, de Dagmares Spautz

Disponível em: https://www.nsctotal.com.br/colunistas/dagmara-spautz/reacoes-ao-aborto-de-crianca-estuprada-revelam-brasil-desumano-e 

Matéria “Fundamentalismos: projeto contra a vida das mulheres”

Disponível em: https://outraspalavras.net/feminismos/fundamentalismos-projeto-contra-a-vida-das-mulheres/

 

Sugestões feitas ao longo do podcast:

Documentário “Quem são elas” –  Débora Diniz (2011)

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=pM1aCmkTn9g

Documentário “Uma história Severina” –Débora Diniz e Eliane Brum (2005)

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=65Ab38kWFhE

 

Músicas que fizeram parte desse episódio:

Artemísia – Carne Doce

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=g0jTUsR43tU

Ventre Livre de fato – MC Luana Hansen

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=UWe4d_5FQjg

Artistas italianas I Bravissimi Cast

Artistas italianas em foco

EP57 – Eleições municipais, saúde e memórias