in

Arte italiana e museus

Arte italiana e museus

Arte italiana e museus. Confira o especial sobre o Dia do Museu, com destaque para o Louvre, e a arte italiana no podcast I Bravissimi Cast

AlmA Londrina Rádio Web
Arte italiana e museus
/

Arte italiana e museus. 

No dia 18 de maio comemoramos o dia mundial dos museus, e não por acaso decidimos falar sobre dois dos museus mais importantes do mundo, o Museu do Louvre e a Galleria degli Uffizi. Mas, por que falar de um museu francês em um podcast sobre cultura italiana? Não se preocupe, essa e outras perguntas serão respondidas ao longo do episódio.

Você já deve ter ouvido falar sobre o Museu do Louvre. Ele foi inaugurado em 1793 e atualmente é considerado o maior museu de arte do mundo, somando 554.731 obras em seu interior. Ele está dividido em diversas áreas, como antiguidades orientais, egípcias, gregas, romanas e etruscas, a história do Louvre e o Louvre medieval, pintura, escultura, objetos de arte, artes gráficas e arte do Islã.

É realmente impressionante. Você sabia que o departamento de pinturas italianas é o departamento que recebe o maior número de visitantes? A coleção de pinturas italianas é repleta de obras de grandes pintores: Giotto, Leonardo da Vinci, Raffaello, Veronese, entre outros. Esse departamento foi criado graças ao desejo do rei francês Francisco I (1494 -1547) de formar no seu castelo de Fontainebleau uma galeria de pinturas como as galerias de arte em palácios da Itália. Ele adquiriu obras de grandes mestres italianos e convidou alguns artistas para sua corte. Em 1516 Leonardo da Vinci se muda para a França após o convite do rei Francisco I. Graças a admiração do rei francês pela arte italiana, podemos visitar no Louvre obras-primas dos grandes mestres do Renascimento. 

Helena Ribeiro
Helena Ribeiro

Para entender melhor sobre o assunto, vamos entrevistar a professora convidada Helena Ribeiro, que é mestre em Estudos Teatrais pela Universidade Paris 8. Em Paris graduou-se também em História da arte pela Universidade Paris- Sorbonne e fez a formação de Guia conferencista na Universidade Márne la Vallée. No Brasil, se formou em Artes Cênicas na Universidade Estadual de Londrina (UEL). Atualmente trabalha como guia conferencista nos principais museus de Paris.

Agora vamos viajar até a Galleria degli Uffizi, em Florença, na Itália. O edifício, considerado um dos mais famosos do mundo, foi projetado e inicialmente construído entre 1560 e 1574 por Giorgio Vasari a pedido de Cosimo I de Médici para se tornar o gabinete administrativo de Florença. Logo mais, Francesco I decidiu utilizar parte do terraço como galeria pessoal, expondo assim, sua coleção de quadros do século quinze, pedras, joias, estátuas, peças em bronze, miniaturas, instrumentos científicos e raridades naturais.

A Galleria foi crescendo e sendo composta por outras salas, como a de matemática, mapas geográficos e Opifício delle Pietre Dure, em sua tradução oficina de pedras semipreciosas.

Obras de arte dos artistas Tiziano (ticiano), Piero della Francesca, Raffaelo, Federico Barocci também começaram a pertencer à Galleria degli Uffizi.

Foi em 1769 que finalmente as portas do museu se abriram para o público. Com aproximadamente 60 salas organizadas de maneira cronológica, os destaques são a famosa “Madonna di Ognissanti” de Giotto, “O Nascimento de Venus” e a “A Primavera” de Sandro Botticelli; “O batismo de Cristo” e “A Anunciação” de Leonardo da Vinci; o “Tondo Doni” de Michelangelo Buonarroti entre tantas outras obras.

No último dia 4 de maio o museu reabriu e segue todos os protocolos de segurança. Mais de vinte e um mil visitantes estiveram no museu em sua primeira reabertura.

Bruna Sahão

Para falar da Galleria a partir dos olhos de quem já estagiou no edifício, convidamos a professora Bruna Sahão. Graduada em Relações públicas pela UEL, desenvolveu seu mestrado pela Università degli Studi di Firenze, Itália e estagiou na Galleria degli Uffizi. Mestre em História da Arte, Bruna leciona cultura e língua italiana na I Bravissimi e História da arte em seu próprio canal.

Estamos comemorando os 25 anos da Associação lançando novos cursos e vários Encontros neste ano de 2021. Agora vamos ouvir a professora e coordenadora pedagógica da I Bravissimi, Vanessa Araújo, que vai nos explicar sobre o novo curso on-line, o Italiano para cidadania.

Para mais informações acesse o site ibravissimilondrina.org.

I BRAVISSIMI CAST – Ficha Técnica

Produção Radiofônica- Teixeira Quintiliano

Edição- Thiago Franzim

Apresentação e Produção- Letícia Cazarin e Hylea Ferraz

Convidadas- Helena Ribeiro e Bruna Sahão

Música- Vivaldi- as 4 estações, danza pastorale, terzo movimento- primavera

Conheça a música de Caju Hassen

Conheça a música de Caju Hassen

The Who: pedrada mod na cabeça

The Who: pedrada mod na cabeça