in

Contratempo Festival: 15 minutos de silêncio que fizeram barulho

Por Teixeira Quintiliano.

O Contratempo Festival, realizado no dia 23 de junho, chamou a atenção ao mobilizar mais de mil artistas no Paraná. A ideia foi fazer 15 minutos de silêncio em lives de protesto contra a apatia do Governo do Estado frente aos profissionais da cultura.

Ao todo foram 12 horas de programação destacando os três meses à espera de respostas dos editais de Cultura que sairiam em maio deste ano.

Posteriormente, nós conversarmos com o artista Téo Ruiz, um dos idealizadores do evento e integrante da Rede Coragem, responsável pela organização desta iniciativa.

Ouça a entrevista:

De acordo com a organização, “o nome do festival é um indicativo para o momento que a classe artística está vivendo no Paraná e no Brasil. Portanto, Contratempo é uma circunstância ou incidente inesperado, que impede ou contraria o curso de um acontecimento, de um projeto. Na música, por outro lado, é um deslocamento do acento métrico natural do compasso. Por exemplo, o acento que seria no tempo forte (naturalmente) acontece no tempo fraco. Em outras palavras, contratempo pode ser regular e irregular”.

Participação de londrinenses

De Londrina e região participaram as bandas Abacate Contemporâneo, Aminoácido, Caburé Canela, De Um Filho e Um Cego, Droogies, Etnyah, Família Estranha e Londrina Ska Clube.  

Carta aberta

Além das lives de protesto realizadas em todo o Paraná no dia 23 de junho, o festival ainda promove a assinatura de uma carta aberta. Se você quer apoiar os profissionais da cultura do Paraná nesta luta, assine no endereço coragem.redelivre.org.br/ 

A exuberância de Prince

Live na nave: Família estranha faz session ao vivo neste domingo (12)

Live na nave: Família estranha faz session ao vivo neste domingo (12)