in

COVID-19: biossegurança em clínicas e consultórios médicos

Em tempos de isolamento e distanciamento social por conta da crescente onda de contágio da COVID-19, os consultórios e clínicas médicas precisam reforçar — e os que ainda não aplicavam colocar em prática — as medidas de biossegurança para garantir a tranquilidade dos pacientes antes, durante e após o atendimento. 

Para tratar de biossegurança nestes ambientes de atendimento médico, nós entrevistamos Marcela Trindade, enfermeira Mestra em Saúde Coletiva, coordenadora do programa Evas Consultoria e Especialista em Centro Cirúrgico e Central de Materiais, Urgência e Emergência e Administração Hospitalar. 

Confira a entrevista:

Marcela, a biossegurança não é novidade, mas agora se tornou mais importante do que nunca. Quais são os principais pontos aos quais os consultórios e clínicas devem se atentar para atender os pacientes com segurança durante o período de contágio do coronavírus?

E como profissionais que trabalham nestes ambientes podem fazer para se qualificar e saber como atuar?

Marcela, qual é a relação entre biossegurança e a gestão do agendamento nas clínicas?

O que o Ministério da Saúde e ANVISA têm orientado em relação aos Procedimentos Operacionais Padrão (POP) e o novo coronavírus?

O correto manuseio e higienização dos recursos materiais, assim como o treinamento e supervisão das ações humanas são pontos vitais para que as demais atividades médicas, pouco a pouco, retornem ao normal.

Acompanhe o Boletim COVID-19 todas as quartas e sextas-feiras no Podcast da Alma e fique por dentro dos temas relacionados ao novo coronavírus.

Etnyah lança videoclipe e comenta o novo álbum “Acerbo”

Sem açúcar: EP08 tem música do Etnyah e atualizações da pandemia