in

EP2 do Baú da Dona Ivone tem mais sambas

EP2

Essa semana o programa radiofônico Brasil de todos os Sons chega à edição 242. O produtor e apresentador, Marcelo Cabala, começa com mais samba do Baú da Dona Ivone Lara, mas agora do EP2. Outro disco tributo a Dona Ivone Lara, a Rainha do Samba, que nos deixou no ano de 2018, aos 96 anos de idade. Mais um EP com vários intérpretes: Monarco, Nelson Sargento, Delcio Carvalho e Nei Lopes, grandes nomes do Samba.

Brasil de Todos Os Sons
Brasil de Todos Os Sons
Mais samba no EP2 do Baú da Dona Ivone
/
 

Primeiro ouvimos Monarco cantando Sombras na Parede. Monarco é um cantor e compositor brasileiro de 88 anos, baluarte e presidente de honra da escola de samba, Portela. O primeiro álbum de Monarco é de 1970, intitulado “Portela Passado de Glória”. O número de álbuns que tem em sua carreira passa dos 16, que compõem sua vasta discografia. 

Depois tem Nelson Sargento com Vento da Tarde. O artista faleceu em maio deste ano, mas gravou essa faixa para o EP2 do Baú de Dona Ivone Lara em novembro de 2020. Nelson Sargento foi um compositor, cantor, pesquisador da música popular brasileira, artista plástico, ator e escritor brasileiro. Na sequência temos Delcio Carvalho cantando “Vai” e Nei Lopes cantando “Outra Vez”. Pra fechar a primeira etapa do programa Brasil de Todos os Sons com a chave do Baú de Dona Ivone Lara, EP2. 

Abrindo o Bloco Nova Música BR, que traz diversos lançamentos, temos o cantor e compositor baiano Leonel tocando Assim Você Me Mata. O artista Baiano combina a sonoridade da Bossa Nova com outros estilos como o Pop, o Rock, o Jazz e o Samba. Tem também Pedro Breculê cantando a música Paradeiro com Marcelo Jeneci na Sanfona.

E tem muito mais sons. Tipo Marcelo Perdido e Teago Oliveira tocando “Carnaval”, Nino Karavan tocando com Chico César tocando “A Gente” e The Baggios com “Clareia Trevas”. Além de Bruno Bruni com Bárbara Helen e Laura Lavieri trocando “A Onda”, Projeto Caleidoscópio, de Analu Paredes e Arthur Nogueira, com a música Luz e Sombra. Chegando a Adriana Calcanhotto com a música Veneno Bom. E pra encerrar o programa, o grupo vocal Ordinarius, tocando a música “Dois Pra Lá Dois Pra Cá”, de João Bosco e Audir Blanc.

Aminoácido e a Turnê Interplanetária: BRACINHO

Regina Santos estreia REANCESTRALIZAR, coluna mensal sobre afrobrasilidade