in

Estritamente londrinense part. II

londrinense

Músicos Londrinenses enfiados dentro de estúdios criando, provocando, distorcendo, exacerbando, e querendo sair do outro lado do cubo. Apresentamos mais um estritamente londrinense part. II; mais sons locais, novos músicos esquecidos pelas programações de rádio FM que não os entendem.

Ouça o podcast:
AlmA Londrina Rádio Web
Azylo Hotel - Estritamente londrinense part. II
/

Abrimos mais uma vez com um programa que foi realizado dentro da mais nobre web da cidade sob a batuta de Miriam Sampaio, locutora, idealizadora, diretora, e simpatia a toda prova. Uma web como devem ser as ditas em ação. O locutor faz uma cena criativa com seu convidado Ozzy que está escondido pelo estúdio. Neste programa que acontece o texto do pai leão e a mãe sereia que quando dão seus amassos em um poste da esquina chegam a apagá-lo de tanta timidez que ele fica. A programação inicia com a banda André e os Gigantes. Nome criado e adotado dentro dos estúdios em virtude de os músicos irmãos do André são uns gigantes mesmo pela altura dos mesmos. Mi e sus irmãos. As dobradinhas continuam com Base 2 de BUrka e também tem dobradinha de Frank Toledo. A banda que leva o nome do maior festival ao ar livre de 1973 a COLHER DE CHÁ, que toca a música título…Heresia de Conrado Scheller e conta com a guitarra do preciso e querido amigo Henrque Medina. Humanish e Hostil que já tocou no DIA MUNDIAL DO ROCK, são bandas de grande ação e peso, fique atento. Zenikan é um grupo formado pelo Gugão ex – Espírito Zombeteiro que levou uma produção completa para o interior do deserto de sal no Chile, e lá ficaram 14 dias buscando novos sons e misteriosas sonoridades. Esta é a programação que corre solto dentro da AlmA londrina com o nome sugestivo de Azylo Hotel…espero que gostem, são músicos tentando deixar sua marca nas antenas das rádios, e quem sabe em um planeta a 12 milhões de anos daqui eles ouçam.

MST

Feirão do MST completa oito edições no Canto do MARL

Featured Video Play Icon

Leo Cavalcanti: sonhando com o amor em tempos de fascismo