in

James Bond sofre de alcoolismo?

 

James Bond sofre de alcoolismo? Este é o tema do segundo episódio do podcast Scientia Vulgaris. Sirva-se de um Dry Martini…ops, pegue um copo d`água e confira!

Ouça o podcast:

James Bond sofre de alcoolismo?

 
 
00:00 /
 
1X

Por André Bacchi. 

O transtorno de abuso de substâncias, incluindo o abuso do álcool, é um assunto complexo e que necessita de atenção. Em uma competição de artigos inusitados de Natal, em dezembro de 2018, Wilson e colaboradores chamaram a atenção para o tema com o artigo “Licence to swill: James Bond’s drinking over six decades”, do Medical Journal of Australia.

O objetivo: descrever o padrão de consumo de álcool do agente secreto James Bond (que adora um Dry Martini), analisando 24 filmes da franquia! Foram analisadas as cenas em que 007 bebia e se o agente se encaixava nos critérios para transtorno de dependência de álcool que constam no DSM-5.

Foi possível observar que nesses 60 anos de filme, Bond tem tem bebido de forma pesada e consistente (cerca de 4,5 vezes por filme). Foram ainda estimados picos de álcool de até 0,35 g/dl de sangue (suficiente pra provocar coma alcoólico ou até mesmo óbito, e um pouco menos do que foi encontrado no sangue de Amy Winehouse após sua morte).

Critérios de diagnóstico

Nos critérios de diagnóstico, James Bond satisfaz 6 dos 11 critérios possíveis (bebe mais ou por mais tempo que o planejado, sofre efeitos da intoxicação, já teve problemas de relacionamento ou de trabalho, bebeu e se encontrou em uma situação de risco, continuou bebendo mesmo quando apresentou sintomas de depressão/ansiedade e desenvolveu tolerância). Dessa forma, Bond pode ser classificado como dependente severo do uso da bebida.

O artigo ainda avalia as principais situações de risco em que o agente se colocou após o consumo de etanol. De acordo com a seguinte ordem: teve relações sexuais (inclusive com inimigas armadas), se envolveu em brigas com armas brancas ou de fogo, operou “Gadgets” complexos, dirigiu veículos (em alta velocidade), fez esforços atléticos (correr, pular), apostou grandes quantias de dinheiro e teve contato com animais perigosos.

O artigo sugere que Bond deveria procurar ajuda profissional e alternativas para lidar com o estresse pessoal e ocupacional. Posteriormente, sugere ainda que o Serviço Secreto Britânico deve ter maior cuidado com seus funcionários e oferecer esse tipo de suporte.

É um artigo sobre algo fictício, mas que alerta para um problema muito real.

Scientia Vulgaris nas plataformas

Você também pode acompanhar o podcast Scientia Vulgaris nas plataformas de streaming Spotify e Anchor FM. Siga os perfis e ouça, a cada quinze dias, um novo episódio cheio de curiosidades, ciência e cultura pop.

EP36 – Um episódio para fortalecer a indústria criativa de Londrina

EP37 – Entre a esperança de uma vacina futura e a história de nossos patrimônios