in

O corredor polonês Bronislaw Malinowski

O Corredor Polonês Bronisław Malinowski. Esse episódio do Cambalacho já começa com lembranças memoráveis de um evento que ocorreu há cerca de um ano. A seguir, o podcast e o texto de descrição publicado pela banda Aminoácido:

“CORREDOR POLONÊS no UP – “O Up Bar, na cidade de Londrina, poderá assistir a fuga do Corredor Polonês Bronisław Malinowski“. Preso nesse formato específico de vórtex, o corredor não passa maus bocados, mas realmente precisa sair pra vencer a prova contra o atleta Anders Derrú.

Segundo a fofoca sagrada das ex-trelas, durante a expansão orgástica, o Bronis tem 1 chance a cada 700 anos cósmicos (leia de novo) pra tentar escapar do canudinho de Einstein. Nesse período de aproximadamente 7 horas, um fenômeno bioquântico provoca uma ausência de palco nos locais em que aparece (sempre em bares que tocam musica alternativa). Tudo se torna uma linha!

A partir de medições feitas por seres do quarto grau, os produtores de festas londrinenses conseguiram prever o show do Aminoácido e da Família Estranha, que acontecerá meticulosamente no dia 10 de maio. O local, Up Bar, se dá provavelmente pela sua dobra espaço-temporal conhecida como “Curvinha da JK”, um dos locais mais perigosos para jovens portadores de bebidas alcoólicas.”

Além do “Bronis”, você ouviu ou ouvirá:

“Song137 – A música que você não gostou”, do CREESTIA. (Projeto audiovisual do Cristiano Ramos Pereira – sigam no instagram @creestia)

“Ninguém se importa” – Do Use Soma;

“SECO” – De Isabela Cunha com intervenções sonoras de Thiago Franzim;

“Jam em uma sala de estar em algum lugar na Holanda”, de Thiago Franzim, Willie Heath Neal e Kira Annalise.

EP14 – O SUS e a saúde na comunidade em pauta

EP15 – Podcast está documentando as emergências em saúde e políticas culturais