in

O Heavy Metal do Battalion

O podcast Long Live Metal dessa semana é com o Battalion, de Itajaí (SC). E para contar um pouco da história da banda de Heavy Metal nesses quinze anos de estrada, entrevistamos Marcelo Fagundes, baixista, vocalista, membro da formação original e um dos formadores do Battalion ao lado do baterista Fabiano Blator.

Ouça o podcast:

Por Vanderlei Castro.

Marcelo Fagundes e Fabiano Blator se conheceram e começaram a tocar juntos na cidade de Rancharia (SP). Após alguns anos, os membros se mudaram para Santa Catarina. Nessa mudança tiveram que cessar as atividades da banda por um tempo para se estabilizarem em sua nova cidade, onde, em 2005, retomaram as atividades com outra formação, desta vez como um trio, e mudaram o nome da banda para Battalion. Em 2007, o Battalion lançou seu primeiro trabalho: a demo “Battalion”.

Empire Of Dead

Anos depois, em 2012, lançaram o EP “Empire Of Dead”. Esses primeiros trabalhos foram todos lançamentos independentes. Durante esses anos, conheceram Antonio Holdão, do selo Kill Again Records, de Brasília (DF). Em 2013, o Battalion lançou seu primeiro full album: “Empire Of Dead”, pelo selo Kill Again Records.

O lançamento oficial desse álbum foi em uma apresentação na cidade de Itajaí (SC) em fevereiro e, logo em seguida, tiveram a apresentação do álbum na cidade de Curitiba (PR) no Bangers Beer Festival em março do mesmo ano. O álbum “Empire Of Dead” rendeu boa repercussão nacional e internacional e o prazer de poderem dividir o palco com grandes nomes do metal mundial, como a banda de thrash metal Hirax.

Bleeding Till Death

No início de 2020, o Battalion estava começando uma tour nacional, mas cessaram as atividades devido à impossibilidade de realizar shows.

Recentemente, em meio a tormenta da pandemia que pegou todos de surpresa, a banda lançará o segundo full album: “Bleedind Till Death”, que vem rendendo bons feedbacks em nível nacional. Com o lançamento desse segundo álbum saiu o videoclipe da música “Road of Revend”

“Bleeding Till Death”, conta com trinta e cinco minutos do mais puro Heavy Metal e é um prato cheio para headbangers apreciadores do estilo. O álbum contém um detalhe especial dedicado a eles:a música Metal Curse, na qual falam da Maldição Metalica (A maldição do Homem é ser Headbanger)!

EP13 – Solidariedade e ação local em resposta à crise

A exuberância de Prince